Vivendo e aprendendo

by
Já leu o Acidez Mental hoje?

Bom eu li Huahauhuhuhauh e achei esse texto la 😉

Vivendo e aprendendo…

# Aos 4 anos aprendi que peixinhos dourados não gostam de gelatina.

# Aos 5 anos aprendi que gosto de minha professora porque ela chora quando cantamos Noite Feliz.

# Aos 7 anos aprendi que meu pai pode dizer um monte de palavras que eu não posso.

# Aos 8 anos aprendi que minha professora sempre me chama quando eu não sei a resposta.

# Aos 9 anos aprendi que se pode estar apaixonado por 4 garotas ao mesmo tempo.

# Aos 10 anos aprendi que os meus melhores amigos são os que sempre me metem em confusão.

# Aos 11 anos aprendi que se tenho problemas na escola, tenho mais ainda em casa.

# Aos 12 anos aprendi que quando meu quarto fica do jeito que quero, minha mãe manda eu arrumá-lo.

# Aos 13 anos aprendi que não se deve descarregar suas frustrações no seu irmão menor, porque seu pai tem frustrações maiores e mão mais pesada.

# Aos 15 anos aprendi que os grandes problemas sempre começam pequenos.

# Aos 20 anos aprendi que nunca devo elogiar a comida de minha mãe quando estou comendo alguma coisa que minha mulher preparou.

# Aos 22 anos aprendi que se pode fazer num instante algo que vai lhe dar dor de cabeça a vida toda.

# Aos 25 anos aprendi que para todo o lugar que vou, os piores motoristas me seguem.

# Aos 27 anos aprendi que quando minha mulher e eu temos, finalmente, uma noite sem as crianças, passamos a maior parte do tempo falando sobre elas.

# Aos 28 anos aprendi que casais que não tem filhos, sabem melhor como você deve educar os seus.

# Aos 29 anos aprendi que é mais fácil fazer amigos do que se livrar deles.

# Aos 30 anos aprendi que não se deve casar com alguém que tenha mais problemas do que você.

# Aos 31 anos aprendi que mulheres gostam de ganhar flores, especialmente sem nenhum motivo.

# Aos 33 anos aprendi que não cometo muitos erros com a boca fechada.

# Aos 34 anos aprendi que existem duas coisas essenciais para um casamento feliz: contas bancárias e banheiros separados.

# Aos 36 anos aprendi que se quiser ser convidado a festas, tenho que dá-las.

# Aos 37 anos aprendi que toda a vez que estou viajando gostaria de estar em casa e toda vez que estou em casa gostaria de estar viajando.

# Aos 39 anos aprendi que a época que preciso realmente de férias é justamente quando acabo de voltar delas.

# Aos 40 anos aprendi que nunca se conhece bem os amigos até que se tire férias com eles.

# Aos 41 anos aprendi que se você está levando uma vida sem fracassos, você não está correndo riscos o suficiente.

# Aos 42 anos aprendi que a pessoa que afirma que alguma coisa não pode ser feita, freqüentemente. interrompe alguém que está fazendo.

# Aos 43 anos aprendi que você pode enrolar por quinze minutos. Depois disso é melhor que saiba alguma coisa.

# Aos 45 anos aprendi que a qualidade de serviço de um hotel é diretamente proporcional a espessura de suas toalhas.

# Aos 46 anos aprendi que crianças e avós são aliados naturais.

# Aos 47 anos aprendi que se você quer saber quem manda numa família, só observar quem toma conta do controle remoto da TV.

# Aos 48 anos aprendi que o homem tem quatro idades: 1) quando acredita em Papai Noel, 2) quando não acredita em Papai Noel, 3) quando é Papai Noel e 4) quando se parece com Papai Noel.

# Aos 51 anos aprendi que o objeto mais importante de um escritório é a lata de lixo.

# Aos 54 anos aprendi que é impossível tirar férias sem engordar cinco quilos.

# Aos 55 anos aprendi que não posso mudar o que passou, mas posso deixar pra lá.

# Aos 63 anos aprendi que a maioria das coisas com que me preocupo, nunca acontecem.

# Aos 64 anos aprendi que nunca você deve ir para cama sem resolver uma briga.

# Aos 71 anos aprendi que quando as coisas vão mal, eu não tenho que ir com elas.

# Aos 80 anos aprendi que envelhecer é bom só se você for um vinho ou um queijo fedorento.

Anúncios

3 Respostas to “Vivendo e aprendendo”

  1. Sílvia Says:

    Eu ainda estou entre as descobertas do 22 e 25…hahahaha

  2. Plack Says:

    comédia!… praticamente um guia
    ahuahuahuahuhuah

  3. Oi, quer tc? Says:

    PO, muito maneiro mesmo esse guia… Estou na fase

    # Aos 20 anos aprendi que nunca devo elogiar a comida de minha mãe quando estou comendo alguma coisa que minha mulher preparou.

    # Aos 22 anos aprendi que se pode fazer num instante algo que vai lhe dar dor de cabeça a vida toda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: